1. Hospedagem de Sites
  2. Blogs
  3. Sites

Domínio: O que é e como funciona?

Isenção de responsabilidade: Este é um conteúdo gerado pelo usuário para Blogueiro Convidado, uma iniciativa Blogueiro Convidado para permitir que sua comunidade contribua e seja ouvida. Os pontos de vista e escritos aqui refletem os do autor e não de BlogueiroConvidado.com.

Você já deve ter passado por uma situação assim: digita um endereço de um site na internet e vai parar numa página totalmente diferente. Isso pode acontecer com a simples troca de uma letra.

E o principal motivo para uma ocorrência desse tipo é o domínio de internet, essencial para a criação e manutenção de um site ou blog.

Hoje existem até mesmo empresas e pessoas especializadas em comercializar domínios na internet, já que se trata de um mercado que possibilita ganhar dinheiro, desde que a pessoa tenha raciocínio rápido e presteza para buscar e registrar inclusive endereços que possam oferecer lucro.

A criação de um domínio na internet é bastante simples. Você pode acessar o Registro.br ou algum provedor de domínios e verificar se o domínio que está pretendendo está disponível, ou ainda fazer a compra de algum que esteja abandonado e que possa atender suas necessidades.

Como você pode ver, o domínio não é nada mais nem menos do que o endereço de um site ou um blog na internet.

Ele é o nome que aparece depois do www. Se não houvesse um domínio, teríamos que memorizar um imenso conjunto de números a cada vez que precisássemos acessar um site qualquer.

Vamos dizer que seria a mesma coisa que chamar alguém pelo seu RG ou CPF em vez de usar o seu nome. Assim, por exemplo, em vez de acessar o endereço IP número tal, podemos informar apenas o nome.

O domínio, nesse caso, serve para facilitar nossa navegação na internet, encontrando de forma mais rápida os sites que precisamos e oferecendo aos usuários condições de navegabilidade.

Você pode gostar de saber:

👉 Hospedagem de sites: o que é e como funciona?

👉 Hospedagem de Sites Grátis Guia Para Iniciantes Prós e Contras

👉 Cloudways Revisão Completa 2021: Melhor hospedagem para qualquer tipo de site

Como os servidores identificam o domínio

O domínio, pelos servidores, é visto como um conjunto de números, oferecido pelo endereço IP, ou Internet Protocol. A tradução dos números para letras é comandada pelo DNS, ou seja, pelo Domain Name System (traduzindo livremente, seria Sistema de Nomes de Domínio). O DNS, portanto, traduz os números dos endereços de IP para os nomes, que são os domínios dos sites como os conhecemos.

Enquanto para o computador é mais fácil entender a sequência numérica, para nós é muito mais simples um nome, e o DNS funciona como nosso intérprete na comunicação com o mundo virtual.

Cada endereço na internet apresenta um número de IP e o DNS faz esse trabalho de traduzir cada um dos milhões ou bilhões de números em palavras, que irão nos trazer na tela do computador, do notebook ou do celular a página que queremos visitar.

Entendendo melhor o que é um domínio

Para entender melhor o que é um domínio, vamos considerar que ele seja a identidade do site, fazendo as operações que permitem o acesso através do IP. Assim, as pessoas, ou usuários, podem utilizar nomes e não números para ver um site, acessar sua própria caixa postal ou visitar um perfil próprio nas redes sociais.

Cada servidor da internet apresenta endereços próprios de IP, que é representado por uma série de quatro números, separados por pontos. Assim, por exemplo, você pode ter o endereço 184.107.120.5. Esse número, por sinal, ainda não está definido como IP de nenhum site.

Cada domínio é definido como nacional ou como internacional, sem haver a necessidade de manter o seu conteúdo em português ou em qualquer outro idioma.

O protocolo de informações e de registros na internet utilizam máscaras para transformar o domínio escrito num endereço de IP para decodificar os dados.

O registro de domínio, portanto, é apenas a marca estabelecida para que a internet possa realizar a relação entre o nome e o endereço IP, possibilitando que as pessoas e empresas possam usar nomes e não números para trabalhar ou se divertir pela internet.

Os domínios nacionais, no Brasil, são sempre terminados em “.br”, sendo bastante comum se utilizar “.com.br” para endereços comerciais, embora existam outros tipos de terminações para cada tipo de atividade.

Todos os domínios nacionais são regulamentados pelo Registro.br, um órgão vinculado ao governo federal, o que exige que o proprietário de um domínio seja identificado pelo órgão, através do seu CPF ou CNPJ.

Os domínios internacionais são regulamentados pelo ICANN e, mesmo sendo internacionais, podem ser aplicados a sites nacionais.

Depois que você registra do domínio, não poderá fazer qualquer alteração no nome ou cancelamento da inscrição. As regras estabelecem que é preciso esperar pelo menos um ano para se manifestar com relação à continuidade ou não do registro.

Além do domínio é preciso ter também um plano de hospedagem para o site, assegurando que ele possa ser acessado por qualquer usuário em qualquer lugar do mundo e em qualquer hora do dia ou da noite.

Registrar um domínio exige escolher um bom nome

O registro de domínio não é tão simples quanto parece. Em primeiro lugar, você precisa escolher um nome que identifique prontamente sua atividade, ou seja, é preciso que o domínio seja o nome de seu empreendimento na internet.

Por exemplo, se você levou um tempo enorme para escolher alguma coisa a ser feita e que traga rendas para você pela internet, precisa unir o nome do domínio àquilo que você está pretendendo fazer para ganhar dinheiro.

O primeiro passo para registrar um domínio, portanto, é verificar se o nome que você pretende está disponível. Se estiver, registre o mais rápido possível, antes que outra pessoa o faça.

Ao mesmo tempo, você pode garantir o registro de nomes semelhantes, principalmente para não ter concorrentes com nomes similares. Se sua verba for suficiente, você pode também garantir o registro com finais “.net.br” ou até mesmo o nome internacional, com final “.com”, principalmente quando se tratar de um negócio que pode ser feito internacionalmente.

Dicas para escolher um domínio na internet

Alguns pontos que vamos destacar entre as dicas já foram comentados, mas não custa nada repetir, principalmente para você não ter qualquer descuido:

  • O domínio é o nome de sua empresa na internet, devendo definir como os usuários vão encontrar o seu site e se lembrar de sua atividade;
  • Procure usar o nome corporativo para manter sua presença na internet, como, por exemplo, incluindo o ramo de atividade, se possível;
  • Os nomes são mais fáceis de serem lembrados quando são curtos. Nomes únicos ajudam ainda mais, embora já seja mais difícil de serem conseguidos, uma vez que a maior parte já está registrada;
  • Tome cuidado em usar palavras que são pouco usadas em português, para tornar mais fácil sua memorização;
  • Evite usar símbolos no domínio ou palavras de duplo sentido, escolhendo a extensão que esteja associada à sua atividade;
  • Sendo possível, registre domínios equivalentes com outras extensões, ou mesmo domínios similares para garantir sua presença como única;
  • Havendo possibilidade, utilize palavras-chave no seu domínio, relacionando o nome com sua atividade principal.

Você pode gostar de ler: 7 Dicas para escolher o melhor nome de domínio para o seu blog ou site

Regras para registrar um domínio

Para o registro de domínio é preciso seguir algumas regras. A principal delas é o tamanho: o nome precisa ter entre 2 e 26 caracteres, sem contar o inicial “www” e a terminação.

Os endereços longos demais não são muito indicados, principalmente por serem mais difíceis de se lembrar. Além disso, é preciso saber que não existe diferenciação entre maiúsculas e minúsculas. Assim, independente do usuário e do que ele escrever, sempre vai chegar no mesmo endereço.

Além disso tudo, também é importante lembrar que não se pode colocar hífen nem no início e nem no final do endereço. Com relação a acentos, no Brasil se permite domínios com acento e muito pouca gente sabe disso. No entanto, não é recomendado, uma vez que não é tão comum e, mesmo porque, os usuários não costumam usar acentos.

Comercializando domínios: a ética é essencial

Algumas pessoas se encantam com a ideia de ganhar dinheiro através da internet com a comercialização de domínios, esquecendo que é preciso ter ética na hora de fazer os registros.

Muitas pessoas costumam, por exemplo, registrar domínios nacionais para empresas estrangeiras antes que elas tenham um site nacional e o domínio fica paralisado até que apareça alguém interessado em sua compra.

Existem casos em que empresas podem entrar na Justiça solicitando a recuperação de um domínio, comprovando que o criador agiu de má-fé e o único meio de manter o nome é inviabilizando a ação, atribuindo ao endereço uma função, ou seja, mantendo o site no ar.

Contudo, ao mesmo tempo, existem diversos domínios que valem muito e que podem ser comercializados de forma honesta. Como por exemplo, alguns nomes genéricos, que podem ser excelente opção. Um site como o imóveis.com.br foi criado com o custo de 30 reais e foi vendido por 300 mil reais.

O domínio também pode ser uma forma de ganhar dinheiro honestamente pela internet. Se você pretende saber mais sobre o assunto, procure fazer pesquisas e acompanhe nosso site, futuramente forneceremos mais artigos à respeito.

Gostou deste artigo, deixe seus comentários e compartilhe em suas redes sociais.

https://blogueiroconvidado.com
Você gosta dos artigos de redacao? Follow on social!

Isenção de responsabilidade: Este é um conteúdo gerado pelo usuário para Blogueiro Convidado, uma iniciativa Blogueiro Convidado para permitir que sua comunidade contribua e seja ouvida. Os pontos de vista e escritos aqui refletem os do autor e não de BlogueiroConvidado.com.

Comentários para: Domínio: O que é e como funciona?

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *